segunda-feira

A MENINA QUE QUERIA CRESCER


 Era uma vez, uma menina que se chamava Clara e ela sonhava o tempo todo.

Ela imaginava que quando crescesse, seria uma pessoa muito importante. Como a sua professora que se chamava Edir. Afinal a dona Edir sabia tudo que seus alunos perguntavam e era muito feliz, porque sempre os recebia com um sorriso, mesmo chegando tão cedo na escola.


Em casa, Clara brincava de ser professora mas não conseguia ensinar as  suas bonecas todas as coisas incríveis ,que sua professora sabia. E isso a deixava  muito triste.

Será que demoraria muito para ela crescer e ser professora?

Um dia, a professora disse aos alunos , que teriam que fazer um presente para suas mães. Mas teriam que fazer isso que sozinhos, sem ajuda de ninguém. Podia ser qualquer coisa. 

Clara entrou em pânico, não sabia fazer nada a altura de sua mãe. Porque ela era uma grande costureira, que  sabia tudo de costura, fazia roupas para todos na rua, inclusive para a sua professora. 


Sem saber o que fazer, a menina  ficou sentada no portão de casa. Uma vizinha, passou por ela e  perguntou o que estava acontecendo.

 Mas não era uma vizinha qualquer, era a Dona Carmem, uma senhora bondosa que fazia  lindas toalhas em crochê para enfeitar a igreja local, sua mãe e sua professora, compravam colchas, almofadas e toalhas com ela.

Quando dona Carmem soube o que estava acontecendo, disse a Clara que iria ensiná-la, a fazer uma toalhinha para sua mãe.A menina ficou muito feliz. Levou linhas e agulha e a visitava todos os dias.  Foram vários dias até conseguir segurar a agulha e tecer alguma coisa.

Clara teve muita dificuldade no inicio mas a dona Carmem não desistiu. E alguns dias depois, lá estava a menina com uma toalhinha nas mãos e os olhos cheios de felicidade, mal podia esperar pela festa do dia das mães na escola. 

Dona Carmém teve paciência e muitas vezes até segurou nas mãos dela para que tudo saísse perfeito e no final deu tudo certo.

Então,ela colocou numa caixa de papel, com cheirinho de sabonete e pediu a Clara que escrevesse uma cartinha para sua mãe que acompanharia o mimo. 

Na escola, no dia da festa,os alunos capricharam nos presentes. Tinha vaso de flores, cartazes com  desenhos, algumas crianças até cantaram para suas mães... Quando Clara foi chamada para entregar seu presente, as pessoas ficaram  curiosas para saber, o que tinha dentro daquela caixa tão pequena!

A mãe de Clara abriu a caixa devagar e com muito cuidado, dentro havia uma toalhinha quadrada, que mal daria um copo em cima, feita de linha e uma cartinha, que foi lida pela professora.

         "Mãe eu não sou uma grande costureira como você, nem uma grande professora como tia Edir, nem uma grande artista como Dona Carmem mas fiz essa toalha com o maior amor do mundo só pra você.

Sua filha Clara."

E  a sala ficou em silêncio...Segundos depois explodiu em palmas e gritos. Foi a melhor festa de dia das mães que a escola já teve ou pelo menos, foi a que nenhum aluno que lá esteve conseguiu esquecer. 

Afinal, daquela turma sairiam grandes arquitetos, médicos, engenheiros, escritores e muitos, muitos professores. Porque todos temos algo a ensinar e muito a aprender.

      "Ser professor é a arte de aprender todos os dias com quem você achou que iria ensinar. É dedicar-se a outro para o ver brilhando mais do que você. É sentir ansiedade a cada dia, pensando "Qual será a diversão de amanhã? Como será que vai ser o fim de semana deles sem mim?".

Enfim ser professor é a arte de fazer arte."   Iara Bites


29 comentários:

  1. É preciso colocar amor em tudo o que se faz, se não nem vale a pena. Importante é perceber isso desde criança.
    Boa semana
    Coisas de Feltro

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais lindo! Pretendo estudar letras, e apesar ser professora não ser a profissão que eu almejo, me emocionei com a forma como você apresentou-a! Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que vai adorar letras, é maravilhoso,bjus.

      Excluir
  3. Que história linda da Clara, ler esse texto foi bastante gratificante, enriquecedor, um texto que nos faz refletir que realmente temos algo a ensinar e muito aprender, bjs.

    ResponderExcluir
  4. Amei o post, principalmente pq tenho uma filha. Seu blog me inspira muito, sabia???

    ResponderExcluir
  5. Lindo texto! Singeleza, leveza e bantante reflexivo.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo, muitos se enganam achando que uma criança só tem a aprender, descobri que aprendi muito mais depois que fui mãe e até hoje aprendo com meus filhos, e quem ama a profissão de professor tem minha maior admiração, pois boa parte do dia nossos filhos estão com eles, é muito bom quando eles se dedicam com carinho as nossas joias preciosas ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade amiga,obrigada pelo apoio bjus.

      Excluir
  7. Oi
    Eu gostei de conhecer a história da Clara,é muito bom quando fazemos o que amamos.

    ResponderExcluir
  8. Que texto maravilhoso, que bela declaração da Clara para a mãe e que homenagem linda a todos os professores dedicados. Dona Carmem foi um exemplo de paciência e persistência, que senhora adorável. Assim, é o professor quando alfabetiza uma criança. Alguns alunos têm facilidade para aprender, mas outros precisam de muita atenção.
    Amei a história da Clara que com certeza será uma grande profissional no futuro.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Se não amamos o que fazemos nada vai para frente! Estou prestes a me formar em Artes Visuais para ser professora de artes. Amei a história!

    https://www.quinzeprasnoveblog.com/

    ResponderExcluir
  10. Que linda história a de Clara. Meu respeito e admiração para pelos professores.Texto enriquecedor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que voce gostou,obrigada pelo carinho bjus.

      Excluir
  11. Amei a história! Ela nos ensina que é necessário tempo para aprender, mas que tudo feito com a amor progride, além disso, achei super legal a Clara ter tantas inspirações femininas. Enfim, ótimo texto!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  12. Um texto de tirar o fôlego sobre o aprendizado da Clara, ela quis e conseguiu, é difícil, mas ela conseguiu realizar algo de si mesma pela mãe, linda demais .... E todos os alunos, seu futuro no aprendizado também.

    ResponderExcluir
  13. Amei a história, a mãe de Carla é uma sortuda em receber tamanha declaracao, assim como seus professores! Lindo texto, e várias lições a serem aprendidas com ele! Amei

    ResponderExcluir
  14. tem página no instagram? siga nossa fábrica @congeladosartedcasa

    ResponderExcluir
  15. Adorei o texto. Realmente, tudo que fazemos com amor vale a pena!!! bjinho!

    ResponderExcluir

Seu comentário é a vida do blog.
se gostou, não deixe de seguir.

As mais visitadas